O que são ações escriturais?

Se você já investe, ou deseja começar a operar na bolsa de valores, precisa saber que há diferentes tipos de ações no mercado acionário.

Cada uma delas possui uma característica específica, que pode se referir aos benefícios concedidos aos investidores, ou mesmo ao formato de negociação.

Neste artigo, falaremos sobre as ações escriturais. Continue a leitura e entenda as características desses títulos!

O que são ações escriturais?

As ações escriturais são aquelas que dispensam documentação física para que possam ser negociadas.

Nesse sentido, a sua movimentação ocorre como se fosse uma transferência bancária: há um crédito ou débito na conta do acionista, dependendo do tipo de negociação (se compra ou venda do título). Para atestar a sua existência, basta o comprovante do respectivo crédito ou débito.

Como são realizadas essas transações?

A negociação das ações escriturais é a mais simples entre os tipos de ações disponíveis no mercado. Isso porque, diferentemente das ações nominativas, não é necessário emitir um certificado para cada transação.

No caso das escriturais, há três entes envolvidos no processo:

- o investidor (ou acionista);

- a empresa emissora do título e

- a corretora que intermedia a operação.

A primeira coisa que o investidor deverá fazer para adquirir ações pela primeira vez é abrir uma conta em uma corretora. Essa conta terá o registro de todos os seus dados pessoais, e quem fará esse registro será a instituição depositária.

E o que é uma instituição depositária?

Também chamada de custodiante, é a instituição financeira responsável pela guarda dos títulos negociados e pelo auxílio na sua movimentação. A depositária deve ter autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para operar, e deverá, periodicamente, enviar informações sobre todos os ativos que estão sob sua custódia.

Além de prestar contas à CVM, a depositária deve fazer a gestão dos processos de transferências das contas dos investidores. Também é de responsabilidade dessa instituição controlar o Livro de Registro de Ações e dar atendimento direto ao acionista sempre que necessário.

Quais os outros tipos de ações do mercado financeiro?

Atualmente, todas as ações do mercado financeiro brasileiro devem ser do tipo nominativas. Neste artigo, a gente fala mais sobre isso.

Dessa forma, além de serem nominativas, as ações também podem ser ordinárias, preferenciais, escriturais e não escriturais. Já vimos como funcionam as ações escriturais. Agora, veremos rapidamente as características dos outros três tipos:

Ação nominativa ordinária

É a que tem como principal objetivo conceder direito a voto ao acionista. Logo, esse tipo de ação é indicado para quem deseja ter alguma participação nas decisões da empresa, como eleição do conselho de administração, por exemplo.

Ação nominativa preferencial

Já a ação nominativa preferencial é aconselhada para quem deseja um rendimento regular com as aplicações. Isso porque elas dão ao seu detentor a prioridade no recebimento de dividendos

Ação nominativa não-escritural

Por último, essa ação é exatamente o contrário do que representa a escritural. Ou seja, para que sua negociação possa ser feita, são necessários documentos físicos e certificado.

Clique nos links abaixo e veja mais material sobre investimentos em ações!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo