O que é stop loss? Vale a pena utilizar?

Stop loss é um recurso utilizado no home broker das corretoras para neutralizar as perdas de um movimento negativo de determinado ativo. Quando o ativo selecionado perde muito valor e chega a determinado preço, é dada uma ordem de venda automática dos papéis. 

Essa ordem é feita e configurada por cada investidor, na hora da compra do ativo, no qual a própria pessoa vai escolher o preço mínimo de venda. No caso deste preço pré determinado se tornar realidade, o sistema do home broker imediatamente realizará a ordem de venda.

Vantagens do stop loss

É um dos recursos mais importantes para controlar o risco de investir em renda variável. Para o investidor, é sempre importante ter sua estratégia bem formada, porque pessoas que agem com a “intuição” ou na especulação de que o papel vai ou não vai cair, acabam não sendo investidores, mas sim torcedores.

Um dos objetivos do stop loss é justamente impedir que você fique o dia inteiro com a corretora aberta, acompanhando o pregão e acabar sendo seduzido pelo mercado e realizando operações tomadas pela emoção e que fogem de sua estratégia.

A bolsa de valores oscila inúmeras vezes durante o tempo e isso é algo inevitável. Contudo, fazer uma ordem de stop loss tem mais sentido em momentos mais negativos do mercado, alguma tendência de baixa, alguma crise que está surgindo e etc. Ele nada mais vai fazer do que impedir uma perda que seria muito maior.

Cuidados necessários

Alguns cuidados são necessários para não cometer alguns erros ao usar o stop loss. O primeiro deles é acompanhar o comportamento de suas ações frequentemente, porque existe a possibilidade de alguns de seus ativos serem normalmente bem voláteis, sendo que muitas pessoas acabam fazendo uma ordem de stop loss dentro da onda normal de oscilação do ativo, saindo no prejuízo.

Concretizando seu stop loss em um ponto de oscilação normal, você perde dinheiro, uma vez que o preço logo voltará a subir. 

Como usar stop loss?

A operação para configurar um stop loss é bem simples, inicialmente é só abrir o home broker da sua corretora e procurar por “stop de perda”, escolher o ativo e fixar um valor. Logo em seguida seguir este passo a passo:

  • Valor de disparo: esse é o chamado gatilho. Uma vez que o papel passar de certo preço, deve ser vendido automaticamente.
  • Duração: é o tempo pelo qual o próprio investidor deseja que a ordem fique ativa (A partir de 1 dia e o tempo que você desejar).
  • Limite de perda: no caso do investidor ser acostumado a realizar operações frequentes, recomenda-se um limite de perde de 3% a 5%. Se o investidor costuma negociar menos vezes, recomenda-se de 10% a 15%.
  • Ordens saltadas: este é o caso quando a oscilação do mercado foi tão brusca que a ordem só é emitida depois que o preço limite já foi ultrapassado. Sendo assim, sua ordem fica no Book de ofertas e só vai ser executada se o preço definido no stop loss volte ao patamar estipulado.

Portanto, programar o stop loss é vantajoso, mas tome cuidado para não virar mais um “torcedor” de ações. Ser um investidor é ter conhecimento dos seus ativos e estar preparado para algumas perdas ao longo dos anos.

Conhecendo bem seus papéis, dá para estipular um preço limite para cada papel, fazendo com que o stop loss seja vantajoso e tenha bastante sentido, freando uma perda que poderia ser muito maior.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo