Ações preferenciais: vale a pena investir?

Ações Preferenciais (PN) são ativos que têm preferência e prioridade no recebimento de dividendos para seu investidor. São destinadas para swing trade ou buy and hold, pois essas táticas se preocupam com a rentabilidade e possível participação do lucro das empresas.

Esse tipo de ação é negociado com final 4 – mas isso não é regra, existem ações desse tipo com outros números, com exceção do 11 (usado pelas Units). Em relação às Ações Ordinárias, as PN possuem maior liquidez no momento da venda.

Qual a diferença entre Ação Preferencial, Ação Ordinária, e Unit?

A principal diferença entre as duas primeiras é que a ON sempre terá direito ao voto e a preferencial terá prioridade no pagamento de possíveis dividendos da empresa. Por fim, a Unit possui um conjunto de ações dos dois primeiros tipos.

A prioridade no pagamento também acontece caso a empresa decrete falência. Nessa situação, se houver uma possível distribuição de bens de patrimônio para os acionistas, as ações PN terão prioridades sobre as outras. 

Outra importante característica é que as ações PN tem exigibilidade. Ou seja, as empresas podem comprar seus ativos de volta a qualquer momento.

Por esse motivo, os investidores que compram esse tipo de cota são considerados acionistas temporários de determinada empresa.

Além disso, existem empresas que possuem regulamento que permite acionistas PN participarem das deliberações das assembleias. Se por acaso o estatuto conceder esse direito, os acionistas minoritários têm a proteção do “tag along”.

O que é tag along?

Tag along é um dispositivo legal criado em 2001 para proteger os acionistas minoritários de uma empresa caso grande parte das ações seja adquirida por alguém.

Previsto em um artigo da Lei das Sociedades Anônimas, o regulamento exige que os compradores façam uma oferta para aquisição das ações ordinárias com preço mínimo de 80% do valor pago por elas.

As ações preferenciais que não possuem direito a voto não possuem essa garantia. Além disso, o valor estipulado pode ser ainda maior que 80% em algumas empresas, chegando a 100% do valor pago.

Por isso, é importante checar o estatuto de cada entidade para que seja entendido como esses valores são pagos.

Ações preferenciais têm maior liquidez

Empresas recém chegadas no Novo Mercado possuem regras mais rígidas para disponibilização de ações. Nesse início, elas não podem negociar ações do tipo preferencial e somente ordinárias. Ainda assim, é possível perceber que o fluxo de negociação de PN é muito maior que as ON, mesmo elas tendo praticamente o mesmo valor na maioria das vezes.

Isso porque esse tipo de ativo possui maior possibilidade de rentabilidade, por meio dos dividendos. Esse é um dos motivos que alguns investidores de médio prazo escolhem esses tipos de ações.

Ação ordinária ou preferencial?

Para um investidor ter direito ao voto, é necessário um volume expressivo de ações. Ou seja, essa característica pouco importa aos pequenos investidores. Pensando assim, as preferenciais são mais vantajosas pois têm a garantia da prioridade na participação dos ganhos dos dividendos.

Por conta disso, se os valores dos dois tipos de ação forem os mesmos, é interessante optar pela PN. Mas se seu objetivo é investir em muitas ações de uma mesma empresa para garantir poder de voz nas decisões, opte por ações ordinárias ou as preferenciais que possuem direito ao voto.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo