O que é swing trade? Vale a pena usar essa estratégia?

Swing Trade é um tipo de estratégia de compra e venda de ações que executa suas operações em dias diferentes. A grande característica é que o investidor “dorme com a ação”.

A tática é esperar a valorização do ativo e identificar o momento certo para efetuar a compra, venda ou recompra. Diferente do Day Trade, esse método não opera diariamente uma mesma ação embora ambas busquem a valorização para realizar operações.

Qual a diferença entre Day Trade, Swing Trade e Buy and Hold?

Dentre as técnicas usadas para operar ações, as três mais importantes são: Day Trade, Swing Trade e Buy and Hold.

Ao contrário do Day Trade, que opera ações em um mesmo dia e exige muito tempo de acompanhamento, o Swing Trade é menos impulsivo, pois o investidor busca esperar um pouco mais para efetuar qualquer movimento.

Geralmente, essas duas teorias se utilizam da metodologia de análise de dados e relatórios que podem demonstrar os possíveis melhores momentos para efetuar compra ou venda. Já o Buy and Hold costuma efetuar um estudo fundamentalista para fazer negociações.

Esse último tipo também pode ser considerado uma espécie de swing trade, já que os ativos não são negociados num mesmo dia. A diferença está no propósito das operações. O Buy and Hold é destinado para investidores que querem aplicações de longo prazo – anos ou décadas.

A intenção aqui ultrapassa a questão dos rendimentos sobre a valorização, pois também visa ter ganhos por meio de dividendos pagos para os acionistas. Diferente dos outros métodos, o estudo aqui é fundamentalista e analisa pontos muito mais detalhados sobre a empresa investida.

O Swing Trade é ideal para qual investidor?

Por não exigir muito tempo de acompanhamento, o Swing Trade é a metodologia ideal para o investidor que busca operar ações, mas que não tem tempo livre durante o horário comercial para efetuar movimentações.

Por causa disso, é recomendado para quem deseja ter uma renda extra, pois as análises e operações podem ser feitas fora do expediente de abertura e fechamento do mercado.

Ainda assim, o Swing Trade exige muito estudo para efetuar suas operações. Além das análises de relatório que acompanham o fluxo do mercado, é necessário ter paciência e buscar a diversificação da carteira para que minimizem o ritmo de perdas caso algum setor investido desacelere.

Como é a cobrança de taxas e Imposto de Renda do Swing Trade?

Muito mais importante que saber operar Swing Trade, é entender quais são as taxas e impostos cobrados para esse tipo de operação. Algumas corretoras costumam cobrar valores abusivos para cada movimentação e isso pode acabar com seu lucro.

Portanto, pesquisar sobre a melhor corretora é fundamental para iniciar uma operação Swing Trade – existem algumas empresas que não cobram taxa de corretagem e nem de custódia.

Além disso, o Swing Trade tem um grande atrativo quanto à cobrança de Imposto de Renda: isenção de IR sobre o lucro de venda de ações de até R$ 20 mil no mês - e acima disso, a taxa é de 15%, diferentemente do Day Trade, que conta com tributação de 20% sobre o lucro.

Vale a pena usar Swing Trade?

Todo mundo sabe que operar no mercado de renda variável, como o próprio nome diz, tem seus riscos. No entanto, o Swing Trade é ideal se você conhece a metodologia de análise de gráficos, deseja investir em ações, mas não tem muito tempo para fazer operações.

Ainda assim, é importante entender que este tipo de método não vai render ganhos expressivos de forma repentina. Esse é outro motivo que ele é recomendado para quem deseja uma renda extra e não somente para quem deseja viver dos ganhos investidos.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo