Vale a pena resgatar o FGTS?

O FGTS - Fundo de Garantia de Tempo de Serviço é bastante conhecido do trabalhador brasileiro, seu objetivo inicial era a proteção do trabalhador, mas com o passar do tempo acabou migrando para uma reserva compulsória que pudesse custear projetos pessoais eventuais como o sonho da moradia própria.

Mas, com uma maior facilidade para o saque de parte do valor da conta para o trabalhador quem ainda não tem uma necessidade para o dinheiro se questiona: “Vale a pena resgatar o FGTS?”

 Neste artigo vamos expor para você motivações para saber quando vale a pena tirar o dinheiro do FGTS, acompanhe:

Sobre o FGTS

O FGTS é um um fundo composto através do depósito de 8% do salário do empregado realizado pelo empregador. Esse depósito é feito em uma conta aberta na Caixa Econômica Federal em nome do trabalhador. 

Para ter direito ao FGTS o trabalhador deve ter vínculo regido pela CLT - Consolidação das Leis do Trabalho.

O FGTS é dever do empregador e direito do empregado e é constituído através da soma dos valores depositados mais o rendimento da aplicação.

Com as opções de saque diferenciais disponibilizadas como: o saque-emergencial liberado em razão da pandemia do covid-19, saque aniversário e o saque digital a vontade de retirar parte do valor é tentadora até porque muitas pessoas possuem grandes montantes em conta.

Rentabilidade da conta do FGTS

Segundo a Lei que dispõe sobre o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço o valor depositado nas contas do fundo serão corrigidos mensalmente, todo dia 10, com a capitalização de juros de 3%.

Como saber se vale ou não a pena resgatar o FGTS

Para saber se vale a pena resgatar o montante que se encontra no FGTS o ideal é analisar se você já possui uma prioridade para o dinheiro.

Para quem está passando por algum momento de diminuição da renda o saque do FGTS é essencial para a melhoria da qualidade de vida, porém, se você não se encontra nessa situação vamos refletir sobre alguns pontos:

Quitação de dívidas

Se você possui alguma dívida ou financiamento com juros expressivos é interessante realizar o saque do FGTS para a diminuição das parcelas ou quitação da dívida.

O acúmulo de juros proveniente de dívidas é prejudicial para sua saúde financeira, sendo assim, ainda que o juros de remuneração do FGTS seja menor que o juros da dívida, eliminar um financiamento pode ser uma melhor opção no longo prazo.

Investimento em renda fixa

Quem pretende investir em renda fixa já deve observar outro fator. Os rendimentos das aplicações em renda fixa ficam cada vez mais baixos pois em grande maioria estão atrelados a taxa de juros que por sua vez se encontra cada vez mais baixa. Com a taxa de juros baixa o ganho real comparado a inflação deve ser o fator observado.

Para ter certeza da sua decisão é interessante avaliar a taxa de juros atual e como está a projeção para o próximo período.

Caso seu perfil seja conservador e a rentabilidade da renda fixa com desconto da inflação seja menor que a rentabilidade da conta do FGTS, é melhor manter a aplicação no FGTS com uma rentabilidade maior.

Investimentos em renda variável

Já quem é de um perfil mais agressivo e pretende investir em renda variável pode ser uma boa opção resgatar o FGTS e montar uma carteira de investimentos mais agressiva.

O importante é estar ciente de que essa decisão implica em estudos e em uma formação de estratégia de investimentos diversificada.

Sendo assim, cada trabalhador deve avaliar qual a possível aplicação do dinheiro antes de resgatar o FGTS, estando ciente das possibilidades, você consegue definir a melhor opção para que seu dinheiro continue trabalhando para você.

Conte com o Yubb para auxiliar na escolha dos melhores investimentos para a sua carteira!


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo