Taxa de administração: vale a pena pagar?

A taxa de administração é o valor cobrado operador que realiza a gestão e administração do capital do investidor. É uma taxa comum em ativos de renda fixa, fundos de investimento, consórcios e outros. 

Ela incide sobre o montante total investido pelo investidor, expressa em um percentual anual. Portanto, quanto maior for a aplicação, maior será a taxa.

Essa cobrança é feita para remunerar os serviços prestados pelo fundo, uma vez que estão embutidos custos como o pagamento do gestor principal, do administrador, da custódia, da auditoria e de demais despesas.

Apesar de ser mostrada em um percentual anual, a taxa é cobrada mensalmente, sendo feito automaticamente pelo gestor. 

Para cargo de exemplo, vamos supor que um investidor aplique R$ 200 mil reais em um fundo, cuja taxa de administração é de 2% ao ano. Sendo assim o investidor pagará, em um ano, R$ 4 mil na taxa de administração. Como a cobrança é mensal, então o pagamento será de R$ 333,33 por mês.

Como analisar a taxa de administração na hora de escolher um fundo?

Para que fique claro para todo investidor, aqui no Brasil, os resultados dos fundos de investimento já vem descontados da taxa de administração.

Ou seja, um fundo que tenha tido um rendimento de 20% já está apresentando o rendimento líquido, após o abatimento da taxa, sobrando apenas o imposto de renda para incluir neste rendimento.

Porém, a taxa de administração incide diretamente no resultado de fundos que possuem uma natureza de renda passiva, como é o caso da Renda fixa e referenciados de curto prazo. 

Nestes casos, faz muito mais sentido para o investidor, escolher e analisar qual ativo possui uma menor taxa de administração, fazendo com que isto atrapalhe menos possível os seus rendimentos. 

Chegar a uma conclusão se vale a pena ou não pagar a taxa de administração, depende do conhecimento de cada investidor. Ao montar um portfólio de investimentos, é preciso ter experiência, aprendizado, inteligência e muita paciência.

O investidor tem que pensar em uma diversificação adequada de ativos, com diferentes exposições ao risco, volatilidade, liquidez e rendimento esperado. Alguns preferem confiar seus resultados nas mãos de terceiros, sejam analistas, corretoras, clubes de investimento, distribuidoras etc.

Entretanto, todos temos tempo para se dedicar ao estudo e a busca do conhecimento adequado para investir. Não é fácil, mas não é nem perto de ser impossível conseguir resultados expressivos ao longo da vida com as próprias decisões de investimentos, entendendo o funcionamento do mercado, agindo racionalmente tanto em tempos de crise quanto em tempos de bonança e nunca parando de buscar conhecimento. 

Por isso, pagar taxas de administração para que pessoas cuidem de seu patrimônio pode não valer a pena em grande parte das situações, apresentando-se como um custo a mais para o investidor.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo