FIDC: o que é e como investir?

Embora sejam menos conhecidos, os FIDCs são ótimas alternativas para quem deseja diversificação com bons ganhos.

Veja o material que preparamos, e conheça um pouco melhor as características desse investimento!

O que é FIDC?

FIDC significa fundo de investimento em direitos creditórios. Nesse sentido, o objetivo desses fundos é aplicar nos recebíveis de uma empresa originados de suas vendas.

Para entender melhor, vejamos um exemplo:

Uma loja, que vende com prazo de 30 dias, precisa de caixa antes de receber esse dinheiro. Para solucionar isso, ela poderá ir a mercado e vender os seus recebíveis.

Nesse caso, ela receberia por esses títulos um valor inferior ao que seria se esperasse pelo vencimento. Desse modo, quando os clientes pagarem, o dinheiro irá para os investidores que compraram os recebíveis.

Até aqui está fácil, certo? Porém, o FIDC possui algumas peculiaridades que o diferenciam de outras aplicações.

Vamos a elas:

Formas do FIDC

O FIDC pode ser formado como condomínio aberto ou fechado, e seu prazo de duração pode ser determinado ou indeterminado.

No condomínio aberto, novos cotistas podem ingressar e, também, os atuais podem aumentar as suas participações ou resgatarem as suas cotas. Essa modalidade costuma ser de prazo indeterminado. 

Já no formato de condomínio fechado, não são permitidas a entrada e a saída de cotistas depois de encerrado o período de captação. Além disso, não há resgate antecipado de cotas. Se o investidor quiser fazer isso, deverá negociá-las no mercado secundário. 

Por fim, normalmente o prazo do FIDC fechado é determinado.

Tipos de cotas do FIDC

As cotas do FIDC podem ser de 3 formas:

Sênior: concede preferência no recebimento de amortização e juros;

Subordinada preferencial: é subordinada à sênior no resgate e nos pagamentos de juros e amortizações. Porém, tem preferência frente à subordinada ordinária;

Subordinada ordinária: normalmente quem adquire a subordinada é a empresa cedente dos direitos creditórios. No entanto, também pode ser vendida a outros investidores.

Rentabilidade do FIDC 

Comparada a outros investimentos de renda fixa, a rentabilidade do FIDC pode ser bem bastante atrativa. Isso porque esse fundo pode ser indexado também ao IGP-M ou IPCA, por exemplo. 

O tipo de cota também impacta os rendimentos do FIDC. Nesse sentido, se ela for sênior e o ganho for menor do que o previsto, ele será pago antes  e conforme a taxa prefixada.

Por outro lado, a cota subordinada pode proporcionar mais ganhos ao investidor. O motivo é o maior risco que ele assume, pois receberá só depois dos seniores.

Como investir em FIDC?

O FIDC é restrito a um público bem específico. Nesse sentido, o investidor precisa ser um profissional da área ou certificado pela CVM. 

Ainda, o valor inicial é de R$ 25 mil, e quem deseja investir deve comprovar que possui aplicações superiores a R$ 1 milhão.

Vantagens e Desvantagens do FIDC

Como vimos, esse investimento oferece rendimentos acima da média de outros de renda fixa. Além disso, o FIDC precisa ter classificação de risco de agências especializadas. Isso o torna mais transparente para o cotista. 

No entanto, ele não conta com o Fundo Garantidor de Crédito (FGC). E, também, existe a chance de os clientes atrasarem ou não pagarem os títulos, o que impactará negativamente a sua rentabilidade.

Gostou do FIDC? Deixe aqui as duas dúvidas ou comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo