Perfil agressivo: quais investimentos são para você?

O perfil agressivo definitivamente não é para quem não tem tolerância a riscos. Neste tipo de investimento, em troca de uma rentabilidade maior, o investidor está disposto a aplicar seu dinheiro em papéis que não são tão seguros.

Para isso, esse tipo de negociação só é recomendado para pessoas que possuem mais conhecimento sobre o mercado financeiro – e, obviamente, não para iniciantes.

Com as frequentes e atuais quedas de juros, muitas pessoas têm migrado da renda fixa para a renda variável com expectativa de aumentar os ganhos. Como alternativa, têm buscado investimentos mais ousados com alta expectativa de retorno.

Vale lembrar aqui sobre a relação inversamente proporcional que o rendimento tem em relação à segurança. Ou seja, em via de regra, quanto maior o ganho, menor a segurança daquele investimento.

Normalmente, o investidor agressivo possui objetivos a longo prazo, como a compra de um carro ou um imóvel. Para atingir seu objetivo, ele deve entender sobre a volatilidade do mercado e ter a calma necessária para não se entusiasmar com os ganhos e nem se desesperar com as perdas.

Quais os melhores investimentos para o perfil agressivo?

É sempre recomendável diversificar sua carteira de investimentos – mesmo que você se reconheça como tendo um perfil agressivo. Dentre os seus títulos aplicados, é ideal deixar sua reserva de emergência em investimento em renda fixa para que com isso você tenha segurança financeira para correr mais riscos. 

Antes de investir em categorias mais arrojadas, é importante conhecer algumas dicas. A primeira delas é não investir todo o seu patrimônio num só lugar e muito menos comprometer a maior parte dele nessa jogada. Além disso, é necessário estar sempre atento ao cenário do mercado – assim como as crises acontecem, as oportunidades também aparecem. Dentre os tipos de aplicações mais agressivas destacamos quatro:

  • Ações:  As ações são sempre lembradas quando se pensa em mercado financeiro de alto risco. Isso porque elas são voláteis e representam diariamente as noções sobre ganhos e perdas. Portanto, é preciso cuidado e um olhar analítico sobre as empresas que têm potencial de crescimento e rentabilidade.
  • BDRs: A sigla significa Brazilian Depositary Receipts e são recibos que representam ações emitidas por companhias em outros países, mas que são negociadas na B3. É como se fosse um investimento numa empresa estrangeira, mas a aplicação é feita em cima de um título negociado aqui. Essas operações só podem acontecer porque elas possuem lastro em seus determinados países. Assim como as ações, esse tipo de negociação é volátil e não tem garantia de rentabilidade.
  • Câmbio:  Investir no mercado cambial é também apontado como um tipo de aplicação agressiva. Isso porque essas negociações são muito voláteis e difíceis de prever mudanças. Com um mercado cada vez mais globalizado, é difícil apostar nesse tipo investimento com grandes certezas de rentabilidade.
  • Mercado Futuro: É um tipo de derivativo que negocia contratos futuros. Essa operação é feita com o compromisso do comprador em vender certa quantia em uma data futura por um preço previamente combinado. Assim como as ações, o mercado futuro também é negociado na bolsa de valores.

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo