A Lógica do Cisne Negro: resenha do livro

Começo essa resenha com duas citações vultosas do livro, que, de grosso modo, sintetizam aquilo que Nassim Nicholas Taleb quis exprimir quando o escreveu.

Para saber quem é Nassim Taleb, clique AQUI.

“A lógica do Cisne Negro torna o que você não sabe mais relevante do que aquilo que você sabe. Leve em consideração que muitos Cisnes Negros podem ser causados ou exacerbados por serem inesperados”.

“Outro impedimento relacionado aos humanos vem do foco excessivo no que sabemos: tendemos a aprender o específico, não o geral”.

Ficou perdido com as citações? Acompanhe com a gente para entender melhor e entenda o porquê investidores precisam ler este livro!

O que importa é o que ainda não sabemos

Logo no Prólogo do livro o autor nos surpreende com um parágrafo um tanto intimidador, dizendo ser aquilo que não sabemos, o mais importante. Desde sempre o desconhecido amedronta, e sendo ele aquilo que realmente importa, o que devemos fazer para encará-lo?

Pode ser um dos maiores desafios identificar a resposta, mas se analisarmos, ela está nas nossas mãos. Mesmo estando a mercê do improvável, seja em nossos investimentos ou em nossa vida pessoal, somos inclinados a ignorar o fator incerto, os acontecimentos improváveis ou até a aleatoriedade dos eventos.

Há em nós a tendência de evitarmos o desconhecido e concentrarmo-nos somente naquilo que podemos compreender.

O autor do livro é muito conhecido por suas teorias de problemas de aleatoriedade, probabilidade e incerteza, e, a trama do romance está voltada para a definição do termo “Cisne Negro” em como as incertezas podem afetar nos investimentos.

Mas de onde surgiu a expressão Cisne Negro?

Como dito anteriormente, aquilo que é desconhecido amedronta. É dessa forma que surge a analogia. Por muito tempo, acreditavam, por meio do empirismo (conhecimento a posteriori) que os cisnes eram exclusivamente animais de plumagem branca. Entretanto, o primeiro contato com cisnes de plumagem negra trouxe consigo uma fragilidade.

Fragilidade a qual chocou o conhecimento: um evento altamente improvável. Taleb aponta que o problema do cisne negro consiste em estar exposto ao evento raro de forma que se tome decisões as quais não o levem em consideração.

Levando para um lado mais técnico, ou melhor, explicando aquilo que Taleb trata em sua obra, um “evento Cisne Negro” é algo que não podemos prever e que causa grandes impactos devido às incertezas. Alguns exemplos deles no livro são: Ataques terroristas (Ataque às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001), quedas na bolsa, crises, etc.

E muitas vezes o erro é gastarmos muita energia tentando prever esses eventos ao invés de nos preocuparmos em nos proteger e lucrar com eles.

Basta verificar tudo que mudou na política de segurança contra os ataques terroristas nos Estados Unidos depois do evento Cisne Negro, para perceber como situações isoladas do comum podem nos afetar de maneira tão exacerbada.

Por que investidores devem ler A Lógica do Cisne Negro

Após realizar a leitura do livro, o investidor estará orientado a identificar eventos de tal característica e, eventualmente, como tirar proveito deles. A probabilidade de eventos desse atributo é baixa, mas são eles que ditam a evolução e as mudanças do mundo.

O Cisne Negro e a pandemia da COVID-19

Muitas tentativas de explicações usadas para caracterizar a pandemia foram dadas. Uma delas foi de a pandemia do novo Corona Vírus ser um cisne negro, mas, por quê?

Levando em conta o conceito de cisne negro dado pelo próprio autor do termo, é inevitável a comparação, pois, foi algo que não conseguimos prever e que causou e ainda causa grandes impactos, porém, essa comparação não está certa.

Em apresentação na Expert XP, Nassim Taleb afirmou que o conceito não cabe a pandemia, pois não é a primeira vez que enfrentamos uma, ou seja, não é algo totalmente novo para nós.

O que de fato aconteceu para traduzir condições tão avassaladoras foi a incompetência no combate à doença, com desperdiço de dinheiro. Em suas palavras: “O comportamento das autoridades foi mais incompetente o quanto mais alto elas estão.”.

E aí, Yubber, que tal tirar proveito de situações “cisne negros” para evoluir?

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo