Vale a pena investir mesmo na crise?

De forma geral, a história é feita, também, de diversas crises ao longo do tempo.  

Quase sempre, essas épocas geram grande medo e desconforto. No entanto, as crises podem trazer oportunidades para quem consegue manter a calma em momentos desafiadores.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para que você possa investir com segurança mesmo na crise. Confira!

Investir na crise: oportunidades que poucos enxergam

Antes de mais nada, é preciso entender que momentos de crise podem esconder boas oportunidades.

Isso porque, mesmo que esteja num ritmo lento, a economia nunca para. Logo, o importante nessas horas é estar atento a essas chances.

No entanto, é fundamental que cuidados básicos sejam tomados. Vejamos alguns deles:

Não sacrifique a sua reserva de emergência

Já falamos muitas vezes por aqui sobre a importância de uma reserva que esteja disponível em momentos de imprevistos. E, na crise, esses recursos são ainda mais valiosos..

Portanto, mesmo que apareçam boas oportunidades, nunca comprometa a sua reserva de emergência. Pois ela é quem lhe dará a tranquilidade para atravessar períodos turbulentos com segurança.

Mantenha-se bem informado

Para identificar boas oportunidades na crise, é fundamental que você esteja sempre bem informado. E a melhor forma de fazer isso é acompanhar as notícias locais e internacionais sobre política e economia por meio de fontes confiável.

Além disso, procure também ampliar os seus conhecimentos técnicos. Se você deseja investir em ações, por exemplo, tente entender os números, mercado, e outros fatores de influência.

Isso lhe dará mais segurança no momento de escolher os investimentos. Caso não tenha habilidade, ou mesmo, disposição para essas análises, busque o auxílio de profissionais especializados.

Analise os preços dos ativos

Agora que você já tem a sua reserva de emergência e já está bem informado, é o momento de analisar as boas oportunidades.

Dessa forma, procure por boas empresas cujos papéis tenham se desvalorizado. Isso porque o fato de uma ação estar barata, nem sempre significa que a companhia tenha problemas.

Ou seja, pode ser que o seu segmento tenha sofrido perdas com a crise, e ela ainda esteja sólida e capitalizada. Afinal, sempre existirão boas empresas em segmentos problemáticos, e vice versa. Além disso, se a companhia é saudável, ela terá capacidade de manter sua atividade até o mercado se recuperar.

Falamos aqui sobre as ações, mas essas dicas valem para todos os investimentos. Nesse sentido, o mercado imobiliário é outro bom exemplo.

Isso porque, em momentos de crise, é comum que alguns fundos imobiliários se desvalorizem. Veja os shoppings e hotéis durante a pandemia, por exemplo. Atualmente há lojas fechadas e poucas reservas de hospedagem. No entanto, isso não significa que os imóveis tenham se deteriorado. Eles só estão menos ocupados por causa da crise, e, em algum momento, podem retomar o seu valor.

Não tenha pressa

Por fim, se você deseja investir na crise, é muito importante que faça isso com calma e no seu tempo.

Dessa forma, não se deixe influenciar por preços baixos que prometem resultados milagrosos. Lembre-se: não existem ganhos fáceis, e crises são momentos de incertezas que nos exigem muita cautela.

Além disso, os objetivos das pessoas são diferentes. Logo, o que é uma boa oportunidade para alguém, pode não atender às suas expectativas.

Quer saber mais sobre como investir na crise? Mande uma mensagem para a gente!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo