PDD (Provisão para Devedores Duvidosos): por que é importante?

Para que uma empresa possa fazer um planejamento financeiro, é fundamental que saiba exatamente o que tem a receber e o que precisará pagar.

Nesse sentido, não basta somente a empresa controlar as suas vendas, pois alguns clientes podem ficar inadimplentes. Por isso, ao calcular a PDD, ela terá uma noção mais clara do que efetivamente tem chances de entrar no seu caixa.

A seguir, veja mais detalhes sobre a Provisão para Devedores Duvidosos.

O que é PDD?

A PDD é uma reserva que a empresa faz baseada na sua estimativa de inadimplência. Ela também é conhecida pelas siglas PCDL (Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa) e PECLD (Perdas Estimadas em Créditos de Liquidação Duvidosa).

Mesmo que a empresa não tenha certeza se a perda irá ocorrer, ela deve fazer a PDD. Isso porque, ao mensurar possíveis perdas, a expectativa de recebimento se torna mais real, e isso auxilia o planejamento financeiro.

Como calcular a PDD?

Não existe uma fórmula única para cálculo da PDD. Logo, para determinar a provisão, a empresa precisará analisar o seu volume de vendas e o histórico de inadimplência.

O ideal é analisar, no mínimo, os três últimos exercícios contábeis para determinar a PDD. Caso a empresa seja nova, poderá utilizar informações do mercado e, também, de concorrentes. Ou, também, os seus gestores poderão simplesmente atribuir um percentual para a provisão, independentemente de qualquer outra variável.

Como evidenciar a PDD na contabilidade

A PDD é uma conta redutora de clientes no ativo circulante. Logo, ela será contabilizada no balanço patrimonial abaixo da conta clientes e com sinal negativo, da seguinte forma:

Clientes .................. R$ 10.000

(-) PDD ................... (R$ 500)

= Valor líquido a receber de clientes ……. R$ 9.500

Como tentar evitar possíveis perdas com inadimplência?

A principal coisa a fazer é adotar critérios rigorosos para a concessão de crédito.

Muitas vezes, para incentivar o consumo, o governo baixa a taxa de juros. Isso influencia nos preços em geral e, também, no custo do dinheiro. Dessa forma, as pessoas se sentem mais encorajadas a gastarem e, muitas vezes, assumem compromissos superiores às suas capacidades.

Veja neste artigo como a taxa de juros pode influenciar na economia. 

Por sua vez, na ânsia de aumentar as vendas, as empresas acabam concedendo crédito e prazos longos a clientes que não terão condições de honrar a negociação. A princípio, isso até pode ter um efeito positivo no caixa, porém, com o passar do tempo, a perda com a inadimplência poderá superar o crescimento do faturamento.

Outra ação importante é acompanhar a carteira de recebíveis. Os profissionais de vendas e cobrança, por exemplo, estão sempre em contato com os clientes. Por isso, normalmente conhecem bem o perfil dos devedores (o que consomem, quanto ganham, quais os seus gastos) e podem antecipar possíveis problemas de inadimplência.

Deu para entender a importância da PDD para o planejamento financeiro de uma empresa? Deixe abaixo os seus comentários!

Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo