Quem é Rogério Xavier?

Rogerio Xavier é um dos sócios e fundadores de uma das principais gestoras do Brasil, chamada SPX Capital.

Para se ter uma ideia, ele possui mais de R$ 30 bilhões em ativos sob a sua coordenação. 

Por isso é importante para qualquer investidor, saber e compreender como pensa e como ele chegou onde está hoje em dia. Sem dúvidas, tem muito o que ensinar!

Por isso, esse artigo será divido em duas partes, que são:

  • Quem é Rogério Xavier
  • Trajetória de Rogério Xavier

Quem é Rogério Xavier?

Como foi dito anteriormente, Rogério é um dos maiores empresários e fundador de uma das maiores gestoras de capital do Brasil.

Ele nasceu no Estado de São Paulo, mas mudou-se ainda criança para o Rio de Janeiro, junto de sua família.

Como vários outros homens de sucesso, Rogério, que hoje é considerado um dos gestores mais celebrados do mercado, começou sua carreira no banco Garantia.

Isso pois os donos do banco eram ninguém menos do que Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. 

Trajetória de Rogério Xavier

Rogério já ganhava seu próprio dinheiro no ensino médio, dando aulas particulares de química para seus colegas.

A indicação para as aulas vinham dos próprios professores, para se ter uma ideia da inteligência do garoto.

Uma de suas vantagens foi que, desde cedo, já sabia que queria trabalhar com finanças.

O personagem que o inspirou a trabalhar com isso foi um profissional em operações com moedas, do Banker Trust, que foi entrevistado em uma revista que Rogério lia.

Na entrevista, o profissional contava sobre sua rotina no trabalho e afirmava já ter ganhado U$ 3 milhões só naquele ano.

Hoje em dia, isso seria algo em torno de R$ 15 milhões de reais.

Rogério foi seguindo sua carreira e logo após passar em um vestibular, começou a entregar currículos, inclusive para o Banco de Investimentos Garantia.

Foi até o banco de ônibus e deixou por lá um papel com todas suas informações. 

Logo no dia seguinte, recebeu uma ligação, foi entrevistado e contratado!

Começou com o cargo de liquidante, em 1985. Ficou durante anos na instituição e, graças à rotina pesada da empresa, logo trancou sua graduação. 

Só retomou o curso quando partiu para trabalhar no Banco da Bahia, em 1989.

Mais tarde o Banco ficou conhecido como BBM.

Em 1991, mudou-se para São Paulo, quando deixou de ser um operador e se tornou um dos representantes do BBM na cidade.

Logo em seguida, tornou-se sócio da instituição, sendo o primeiro momento em que o banco, tradicionalmente familiar, se abria para novos executivos.

Conquistou o cargo de diretor responsável pela tesouraria do BBM e trabalhou assim por 10 anos, a partir de 1997.

Já em 2008, surgiu o desafio de assumir a diretoria executiva da unidade de gestão de recursos de terceiros.

Por incrível que pareça, Rogério deixa bem claro que, por mais que tenha trabalhado por 21 anos do BBM, a forma em que ele enxerga as coisas fora moldada pelo que aprendeu no início de sua carreira, no Banco Garantia.

Em 2010, após sair do BBM, fundou a SPX Capital, ao lado de Daniel Schneider e Bruno Pandolfi.

Hoje, a SPX Capital possui mais de R$ 30 bilhões em ativos, sendo que Rogério atua como coordenador do comitê executivo, assim como também é diretor responsável pela área de juros do grupo.


Você também pode gostar desses artigos

library_booksTodos os artigosVoltar para o topo