keyboard_arrow_left
Conhece alguém que investe ou quer investir nesta Criptomoeda? Compartilhe!
Preço
R$ 0,157786
Valor atual de uma unidade da criptomoeda.
Valor de mercado
R$ 10,57 bilhões
Indica o valor total de mercado, baseado na quantidade da criptomoeda em circulação.
Volume
R$ 1,215 bilhão
Indica o quanto a criptomoeda foi negociada nas últimas 24h.
Histórico de preço

Corretoras

A mesma criptomoeda pode ser adquirida em diversas corretoras.
Escolha a sua empresa preferida e lembre-se de que abrir conta é totalmente gratuito.

O que é VeChain (VET)?

A VeChain (VET) foi criada para implementar a tecnologia blockchain no supply chain (cadeia de suprimentos) de grandes companhias. Ou seja, a sua atuação abrange os processos de produção, logística e, também verificação e garantia de autenticidade dos produtos dessas empresas.

Apesar dos sofisticados controles de produção que existem atualmente, ainda existem muitos problemas de falsificação no mercado. E isso atinge os mais variados segmentos, como vestuário, acessórios, bebidas, automotivos, tecnologia, e assim por diante.

Com a VeChain, é possível rastrear tudo o que aconteceu com o produto desde a sua criação até a sua entrega ao consumidor. A plataforma permite, inclusive, verificar se a negociação da mercadoria é lícita ou não.

Por exemplo, digamos que você tenha adquirido uma peça de marca famosa, como um relógio. Por meio de um código QR Code, você consegue rastrear todo o percurso do relógio até a chegada em suas mãos. Isso permitirá verificar se o produto não é falsificado ou, até mesmo, roubado.

Surgimento do projeto

A empresa VeChain foi fundada em 2015 na China, e é uma das primeiras empresas da tecnologia blockchain no mundo. Atualmente a sua sede é em Cingapura, e possui escritórios na Europa, EUA e Japão.

O criador do projeto é o chinês Sunny Lu, um executivo de TI que, na época, era CIO da Louis Vuitton, na China. Há muitos anos, a LV é alvo de falsificações de seus produtos no mundo inteiro. Isso levou Lu a criar a VeChain, para ajudar a empresa a provar aos seus clientes que eles estavam, de fato, adquirindo um produto de qualidade e autêntico.

Com o passar do tempo, outras grandes empresas começaram a apoiar o projeto e utilizar o blockchain da VeChain para o mesmo propósito. Algumas das mais conhecidas são BMW, Renault, Walmart China, BYD, PriceWaterhouseCoopers, entre outras.

Funcionamento e aplicabilidade da VeChain

A VetChain funciona sob a forma de contratos inteligentes em uma plataforma blockchain. Como vimos, o seu objetivo é garantir a autenticidade e o rastreamento de produtos entregues ao consumidor.

Para isso, a plataforma permite que os fabricantes insiram nos produtos dispositivos RFID (identificadores por radiofrequência) ou sensores, capazes de registrar e transmitir sinais em todas as etapas da cadeia de suprimentos.

Todas essas informações são registradas no blockchain da plataforma. Com isso, torna-se possível que todas as partes envolvidas (fabricantes, intermediários e consumidores) possam acompanhar tudo o que acontece com o produto.

Em determinados produtos, a identificação e o rastreamento podem, também, evitar danos à qualidade. Por exemplo, se um medicamento que precisa ser transportado e armazenado em condições específicas de temperatura e essas condições não forem cumpridas, o sensor enviará alertas sobre esse fato ao blockchain. Essa informação ficará registrada na rede, para que o consumidor possa consultá-la e confirmar a possibilidade de alteração das condições do medicamento.

Outra utilização importante e bastante frequente é na indústria automobilística. Isso porque a falsificação de peças também é um problema ao qual as montadoras estão sujeitas. É por isso que, além das montadoras, diversas concessionárias, parceiros, seguradoras e autoridades têm a VeChain como parceira. Ao trabalhar em sincronia com a plataforma, é possível saber exatamente o histórico do veículo e, dessa forma, oferecer uma assistência e avaliação justa.

No setor agrícola, a VeChain também pode ser útil, ao possibilitar que sejam colhidos dados precisos em tempo real do ambiente do campo, por meio de dispositivos IoT. Esses dispositivos são desenvolvidos pela própria plataforma, o que ajuda a manter a qualidade da produção agrícola de qualidade.

Por fim, vale ressaltar também o trabalho que a VeChain realiza contra à emissão de carbono. Nesse sentido, a plataforma incentiva usuários a não adquirirem produtos com alta emissão de carbono. Cada vez que é realizada a compra de um desses produtos, os dados do comprador ficam automaticamente registrados no blockchain da VeChain e recebe créditos pela compra. Esses créditos podem ser trocados com parceiros do ecossistema. Dessa forma, a VeChain trabalha pela sustentabilidade proporcionando ganhos a quem consome produtos com baixa ou nenhuma emissão de carbono. 

Validação da rede

Na VeChain, as transações entre os usuários da rede são validadas por meio de um mecanismo de consenso chamado Prova de Autoridade (PoA).

O PoA é baseado em um número limitado de validadores. Para que o sistema funcione, a escolha desses validadores é feita aleatoriamente. Tanto a inclusão como a seleção dos nós são feitas por votação de outros nós que foram autorizados previamente. Isso impede que sejam incluídos nós que possam prejudicar a operação da rede.

Outro ponto importante no PoA diz respeito à reputação e identidade dos validadores. Nesse mecanismo, o validador precisa divulgar quem ele é, o que dá transparência e fortalece o compromisso individual com a idoneidade do processo. Ou seja, ao serem publicamente expostos, os validadores PoA cuidarão mais ainda de sua reputação, para não ter seu nome associado a qualquer aspecto que possa comprometer o bom funcionamento da rede.

Tokens da rede

Um ponto que causa certa confusão na VeChain é o fato de a plataforma operar com dois tokens: o VeChain (VET) e o VeThor Token (VTOH).

Na verdade, esses dois tokens trabalham juntos dentro da blockchain da VetChain. Isso acontece porque eles dependem um do outro nas operações da plataforma.

Em outras palavras, o VET é o token para as transações da plataforma. Ou seja, é o ativo digital que pode ser comprado para executar as transações dos contratos inteligentes e, também, como reserva de valor. Já o VTOH é o token que trabalha como um combustível, para das suporte às operações realizadas na blockchain.

Outro motivo que levou à criação do VTOH é evitar a inflação de moedas VET. Ou seja, o VTOH evita a necessidade de emissão de novas moedas VET para que o ecossistema possa funcionar

O que é uma criptomoeda?

Uma criptomoeda é um ativo digital descentralizado, ou seja, que não depende de bancos para que suas transações sejam confirmadas. Dessa forma, elas permitem que qualquer usuário envie e receba pagamentos a qualquer tempo e em qualquer lugar.

Como o próprio nome indica, esses ativos são produzidos e comercializados utilizando criptografia, o que garante o anonimato dos usuários e a segurança das transações.

As criptomoedas são criadas com base na tecnologia blockchain, na qual as transações são realizadas em blocos. Esse sistema é complexo e sofisticado, e consiste, basicamente, em blocos que permitem o envio e o registro de transações realizadas pela internet.

Tudo o que é feito via blockchain pode ser verificado posteriormente, daí a analogia que se faz desses registros a uma espécie de “livro-caixa”. Mas ao contrário dos bancos de dados tradicionais, os registros do blockchain não ficam em um único local. Justamente por causa da característica descentralizada das criptomoedas, a tecnologia blockchain distribui esses registros na rede mundial de computadores.

Outro aspecto que confere segurança a essas transações é o fato de os registros do blockchain não poderem ser modificados. Isso significa que, uma vez inseridos na rede, nem mesmo as partes envolvidas na transação conseguem alterá-los.

Como investir em criptomoedas?

É possível investir em criptomoedas negociando direto com outros investidores (negociação peer to peer). No entanto, esse tipo de transação não dá nenhuma segurança aos envolvidos, pois além de não ser possível identificar a origem dos recursos, não dá para ter certeza de que a negociação se concretizará, ainda mais quando o depósito precisa ser feito de forma antecipada.

Por isso, para investir em criptomoedas, o ideal é abrir conta em uma exchange. As exchanges são corretoras especializadas em criptoativos, que funcionam como uma plataforma digital de intermediação na compra e venda de criptomoedas e tokens. A exemplo das corretoras tradicionais, as exchanges oferecem aos usuários a estrutura ideal para que essas transações possam ser feitas de forma mais fácil e segura.

As exchanges trabalham de diferentes formas, logo nem todas oferecem os mesmos serviços. Nesse sentido, a sua atuação pode abranger a venda direta, o trade, o armazenamento ou os empréstimos em criptomoedas, por exemplo. Por isso, dependendo dos objetivos do investidor, uma ou outra exchange pode ser a mais adequada para operar.

Quanto custa investir?

O valor do investimento em criptomoeda não dependerá do preço da moeda em si, mas da fração que a exchange comercializar.

Por exemplo, na data de hoje (julho de 2021), um bitcoin vale, aproximadamente, R$ 180 mil. No entanto, para investir nessa criptomoeda, não é preciso adquirir uma unidade inteira. O valor mínimo de transações é determinado pela própria exchange que realizará a transação, e isso vale não só para o bitcoin, mas também para qualquer outro criptoativo.

Qual a tributação desse investimento?

As regras tributárias sobre criptoativos ainda são muito recentes no Brasil. Somente em 2021 é que foram criados códigos específicos para declarar criptomoedas e tokens no Imposto de Renda.

Se o investidor possui mais de R$ 5 mil em criptoativos, precisa informar isso na ficha de “Bens e Direitos” do IR. Além disso, se foram realizadas movimentações superiores a R$ 35 mil por mês, eventuais lucros dessas transações estão sujeitos ao imposto sobre ganho de capital, que deve ser pago no mês seguinte ao da venda. A alíquota é de 15% para ganho mensal de até R$ 5 milhões, e aumenta gradativamente conforme o lucro, até o limite de 22,5%.

Como o Yubb ganha dinheiro?

O Yubb é totalmente gratuito e independente: não cobramos nada para buscar milhares de opções para você aplicar melhor seu dinheiro e não somos vinculados a nenhuma empresa de investimento.

Mas precisamos ganhar dinheiro de alguma forma, certo? A única forma que ganhamos dinheiro atualmente é se você clicar em algum dos botões vermelhos "Investir agora meus..." desta página. Assim, a empresa de investimento irá nos remunerar pelo nosso trabalho.

Não se preocupe: para você, não vai mudar absolutamente nada! Todas as características dos investimentos que você vê aqui no Yubb são exatamente as mesmas que você encontraria diretamente na empresa, incluindo a taxa de rentabilidade. Não somos como sites de passagens aéreas que ganham alguma comissão escondida.

Na hora de investir, clique no botão "Investir agora meus...", diga para outras pessoas também clicarem e apoie o nosso trabalho gratuito para ajudarmos cada vez mais pessoas!

Dados providos pela CoinGecko API